quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Racismo que começou por causa do cabelo

A Estagiária contou que no primeiro dia na escola a diretora chamou sua atenção por conta de seu cabelo e da roupa que usava. 

Divas, como estão?

    A Equipe DevaCurl aqui no Brasil não se surpreendeu com a notícia que foi ao ar ontem por meio de todos os veículos de comunicação faltando sobre esse racismo que começou pelos cachos da jovem o que nos surpreendeu foi uma escola ter em seu quadro de funcionários uma diretoria de mente tão fechada, já que trabalhar com jovens e crianças é ter mente aberta, mas enfim...
    É muito triste saber que em pleno século XXI, mulheres que optam por se assumir e valorizar seus cachos, sofram com preconceitos até mesmo no ambiente de trabalho. Temos consciência de que as pessoas junto com o sistema criaram um molde mas não tinhamos tamanha consciência que também o mercado de trabalho estava tão explicito assim!
    A estagiária Ester relembrou o fato ao JN:

“‘Como você pode representar o nosso colégio com esse seu cabelo crespo? O padrão aqui é cabelo liso e eu tenho que zelar pela boa aparência’. Depois ela falou que também estava encomendando duas camisetas para cobrir o meu quadril, porque para onde os pais iriam olhar?”, lembra.


A estagiária disse também como respondeu à insistência da diretora para que ela alisasse ou prendesse o cabelo: “A senhora me desculpa por ser negra, se para a senhora isso é um grande problema, eu te peço desculpa, mas eu não posso ser branca nem ter o cabelo liso”.

Parabéns a Ester por sua resposta e esperamos que esse ocorrido tenha aberto os olhos de pessoas como a diretoria e de pessoas que ainda tem medo ou vergonha de assumir os belos cachos que DevaCurl tem o prazer de apreciar.

É mesmo #Lamentável essa situação, né!?
O que vocês acharam desse fato?!
Um beijo meninas e vamos assumir os belos cachos!


7 comentários:

Jacqueline disse...

Olá meninas.

Quando vi a matéria ontem no SPTV logo lembrei da marca Deva.
Acho incrivel essa preocupação que a marca tem primeiramente com o bem estar da mulher e tbm sinto que a marca se preocupa muito com o psicologico e auto estima das mulheres.

Também acho um absurdo isso que aconteceu. Eu não sei o que faria se tivesse acontecido comigo, acho que jamais pensaria em fazer um B.O. A atitude da Ester é louvável.

#ABSURDO
Bj
Jacque

Amanda disse...

Nossa Jacqueline, não te conheço, mas quando li seu comentário me identifiquei, pois quando li sobre o assunto também lembrei da missão da Deva. :)

Essa estagiária tem muita personalidade mesmo porque mostrou para todo o país o quanto se assume e tal atitude dela certamente fará com que essa diretora pense duas vezes antes de falar ou agir de algum modo.

Estou com vocês o acontecido é #lamentavel!

Liz Albuquerque disse...

Acho super importante a missão da Marca Deva, como as outras meninas que comentaram aqui falaram: como assumir os cachos quando você corre o risco de ser tratada assim?! Esse tipo de coisa é, de fato, lamentável...
Se seu cabelo é cacheado ou liso, quem se importa? o que conta é quem você é, o quanto você luta todos os dias! Se as pessoas percebessem isso, já seria meio caminho andado...

http://theredlilshoes.blogspot.com/

Fake disse...

Pois é! Notícias como essas apenas mostram que em tantos anos a sociedade ainda não aprendeu a lidar com a individualidade do ser. Quem pode achar lindo um exército de meninas de cabelos escovados e pranchados? Cabelo é IDENTIDADE!
Não existe nada mais lindo que um cabelo cacheado, crespo, ondulado.

A menina Ester fez bem em não "alisar" o cabelo e denunciar a instituição por preconceito.

PARABÉNS ESTER ASSUMA SEUS CABELOS E NÃO CAIA NA ARMADILHA DA CHAPINHA!

Fernanda Ferreira disse...

Oi gente!!

Infelizmente isso acontece com muito mais frequência do que imaginamos. O maior problema é que muitas "cacheadas" acabam concordando com pessoas que pensam como a diretora e acabam alisando seus próprios cabelos e fica tudo bem.

A atitude da Ester vai ficar como um grande exemplo para todas nós que temos cabelos crespos. Tomara que mais pessoas percam o medo e a vergonha de assumir seus cabelos e tenham atitude como a Ester teve!!

Eu amo meu cabelo!!!

Beijos,
http://www.cabelosecachos.com

Anônimo disse...

Quero participar desta promoção

hariany_nany@hotmail.com

bjus

Fabiana disse...

È um absurdo mesmo, mas infelizmente existem esses tipos de atitudes aqui no nosso país!
Eu concordo que devemos assumir os nossos cachos! Parabéns para a Ester pela coragem!
A maioria das vezes que entro no salão, para saber alguma novidade ou tratamento para o meu cabelo, os profissionais já jogam aquele “papinho” sobre alisamento, progressivas, relaxamentos, escova definitiva e fazem uma expressão de desprezo, como se fosse uma doença contagiosa. “Você tem que fazer se nãaaaooo”...
É Lamentável! O nosso país é diferente gente, precisamos ser iguais é no amor, respeito ao próximo, carinhos aos animais, cuidar da natureza e ser solidários sempre.